Após polêmica, app de bate-papo é bloqueado no Brasil

Aplicativo coreano simula bate-papo com um personagem virtual

por Nathália Guimarães ter, 24/04/2018 - 13:14
Reprodução SimSimi, criado em 2002, começou a se popularizar no Brasil apenas em 2014 Reprodução

A empresa sul-coreana ISMAKER anunciou a suspensão do aplicativo SimSimi no Brasil, depois de receber críticas da ONG SaferNet Brasil. Segundo a entidade, o serviço passou a dar respostas impróprias a seus usuários, como ameaças de sequestros e assassinatos.

O SimSimi, criado em 2002, começou a se popularizar no Brasil apenas em 2014. O funcionamento do serviço é baseado em inteligência artificial. Em vez de conversar com outra pessoa na plataforma, os usuários se comunicam com um robô que gera respostas automaticamente por um algoritmo que aprende com base nas interações de cada país ou idioma.

"Parece que alguns usuários brasileiros têm ensinado recentemente respostas maliciosas ao SimSimi. A principal classe dessas respostas é a ameaça de crime, como assassinato e sequestro, de crianças e suas famílias", disse a empresa.

"Esse tipo de abuso é inédito e o Brasil será excluído do país de publicação de aplicativos SimSimi até acreditarmos que temos controle suficiente sobre esse novo tipo de abuso", informa a nota, em um post de blog.

O aplicativo não está mais disponível na Play Store, App Store e seu site está fora do ar no Brasil. "Enquanto o problema não for definitivamente resolvido, recomendamos aos pais e educadores que conversem com as crianças e adolescentes e desinstalem o aplicativo SimSimi dos tablets e smartphones", aconselhou a ONG SaferNet Brasil.

COMENTÁRIOS dos leitores