Vale a pena comprar celular no exterior? Pesquisa responde

Pesquisa mostra quais aparelhos vale a pena comprar lá fora

por Nathália Guimarães qui, 19/04/2018 - 12:03
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo Pesquisa levou em conta modelos de marcas como Apple, Samsung e Motorola Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo

Muitos brasileiros que viajam para outros países aproveitam a oportunidade para comprar um novo smartphone. O preço do aparelho lá fora é maior chamariz, mas será que vale mesmo a pena fazer a aquisição no exterior? Uma pesquisa realizada pela plataforma de descontos online Cuponation diz que na maioria dos casos sim.

O levantamento levou em conta os valores dos telefones de última geração de marcas como Apple, Samsung e Motorola e realizou a comparação entre os cinco grandes varejistas do Brasil e dos EUA. O iPhone X, por exemplo, sai por cerca de R$ 6.453 em sites nacionais.

Mas se o consumidor optar por comprar o mesmo aparelho nos EUA com o cartão de crédito, desembolsará aproximadamente R$ 4.515. E se preferir pagar o preço em dinheiro, R$ 4.261, mostrando que o brasileiro paga, aproximadamente, 51% a mais pelo mesmo produto.

Segundo a pesquisa, dentre os modelos de iPhone pesquisados, o único que vale a pena comprar no Brasil é o iPhone 7 Plus de 128 GB, com preço médio nas lojas virtuais brasileiras de R$ 3.364, contra R$ 3.462 adquirido por cartão de crédito.

Se considerarmos o Zenfone 4 de 64 GB, ainda fica vantajoso para o consumidor adquirir o aparelho lá fora. No exterior, o smartphone da Asus pode ser comprado por aproximadamente R$ 1.458 no cartão de crédito. O valor diminui para R$ 1.375 se ele pagar com dinheiro. Aqui no Brasil, a média de preço do mesmo modelo é de R$ 1.905.

A mesma tática também vale para os modelos Galaxy Note 8 e Galaxy S9, da Samsung. A pesquisa ainda aponta a diferença dos encargos se o consumidor optar por comprar no cartão de crédito internacional ou em dinheiro.

No caso da compra com o cartão de crédito, a alíquota de 6,38% é calculada sobre o valor do produto, referente ao IOF. Entretanto, se o consumidor optar por comprar a moeda estrangeira, o imposto vai para 0,38%. Em ambos os casos, ainda é possível verificar que os preços no Brasil ficam mais altos na maioria dos casos.

"O fato não só reforça o quanto o celular é utilizado pelo brasileiro, mas também o quanto é desejado pela população que paga altos encargos em produtos eletrônicos, que fazem parte dos itens mais comprados na viagem ao exterior. Então, vale a pena economizar na próxima viagem para desfrutar do melhor da tecnologia por um preço mais em conta", diz a empresa.

A pesquisa completa pode ser acessada aqui.

LeiaJá também

--> Novo iPhone pode ser lançado antes do esperado

COMENTÁRIOS dos leitores