Vítima tinha sido convidada para voo no helicóptero

A Sargento Lia Maria Abreu de Souza chegou a ser retirada do mar com vida, mas não resistiu

por Damares Romão ter, 23/01/2018 - 11:34
Paulo Uchoa/LeiaJáImagens Conforme a Rede Globo, a empresa prestava serviço para a emissora há mais de 15 anos Paulo Uchoa/LeiaJáImagens

Duas pessoas morreram no acidente envolvendo o helicóptero que prestava serviços à Rede Globo em Pernambuco, na manhã desta terça-feira (23), no bairro do Pina, Zona Sul do Recife. Dentre as vítimas fatais está a 1ª Sargento Lia Maria Abreu de Souza, de 34 anos, do efetivo do Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA III).

Segundo o Comando da Aeronáutica, a militar participava do voo a convite da empresa Helisae, dona da aeronave, e não estava em missão oficial da Aeronáutica. Ela chegou a ser retirada do mar com vida, mas não resistiu.

A outra vítima fatal foi Daniel Galvão, de 33 anos, comandante da aeronave. O operador de câmera Miguel Brendo Pontes Simões foi socorrido e passa por cirurgia no Hospital da Restauração, no bairro do Derby, área central do Recife.

Ainda conforme o Comando, o helicóptero era do modelo R44, de matrícula PP-HLI. O Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA II) investiga os fatores contribuintes para o acidente.

Conforme a Rede Globo, a empresa prestava serviço para a emissora há mais de 15 anos; a aeronave foi revisada na semana passada e desde então já havia feito vários voos. 

LeiaJá também

--> Helicóptero da Globo cai e deixa vítimas fatais no Recife

--> Destroços de helicóptero da Globo são retirados do mar

COMENTÁRIOS dos leitores