Bélgica vence a Inglaterra, segue 100% e encara o Japão

Januzaj marcou o único gol da partida

qui, 28/06/2018 - 17:18
Kirill KUDRYAVTSEV / AFP Bélgica terminou a primeira fase com três vitórias Kirill KUDRYAVTSEV / AFP

Em jogo de classificados, com cara de amistoso, a Bélgica derrotou a Inglaterra por 1 a 0 nesta quinta-feira, em Kaliningrado, e garantiu o primeiro lugar do Grupo G da Copa do Mundo da Rússia. Januzaj marcou o único gol da partida, que quase definiu as posições na chave com base no critério de cartões amarelos.

O gol levou a Bélgica aos nove pontos para desempatar todos os números na chave. Além disso, a equipe manteve o 100% de aproveitamento - somente Croácia e Uruguai também terminaram a fase de grupos com três vitórias - e assegurou a melhor campanha da Copa até agora.

A Inglaterra ficou em segundo lugar na chave, com seis pontos. No outro duelo do grupo, a Tunísia bateu o Panamá por 2 a 1, deixando o time africano na terceira posição, com três pontos. Os panamenhos, em quarto, se despediram sem pontuar. As duas seleções entraram em campo já eliminadas.

Com mais um triunfo, a Bélgica vai enfrentar o Japão, às 15 horas (horário de Brasília) de segunda-feira, em Rostov-On-Don, pelas oitavas de final. Se confirmar o favoritismo, o time belga poderá cruzar com a seleção brasileira nas quartas - caso o Brasil elimine o México. Já a Inglaterra duelará com a Colômbia, na terça, no Spartak Stadium, em Moscou.

O duelo entre ingleses e belgas teve "cara" de amistoso porque os dois treinadores pouparam quase o time inteiro. Já classificados, eles aproveitaram a chance de preservar seus principais jogadores, incluindo o inglês Harry Kane e o belga Romelu Lukaku, dois dos artilheiros desta Copa - Kane lidera a lista, com cinco gols.

Sem eles, os dois técnicos fizeram testes, deram ritmo de jogo a reservas e se despediram da fase de grupos com tranquilidade. Roberto Martínez, comandante da Bélgica, chegou a dar chance a Kompany, que quase foi cortado da Copa. Mas ganhou 20 minutos em campo para ganhar ritmo de jogo.

O JOGO - Com potencial para ser um dos principais jogos desta primeira fase, Inglaterra x Bélgica acabou sendo esvaziado pela classificação antecipada de ambas as seleções. Cautelosas e já pensando no mata-mata, elas pouparam praticamente todos os titulares. Curiosamente, como se tivessem combinado previamente, cada time mandou a campo o goleiro e um zagueiro titular. Além disso, a Inglaterra teve Loftus-Cheek no meio-campo - ele começara jogando na rodada anterior.

Com tantos reservas querendo mostrar serviço em campo, as duas equipes foram para a correria nos primeiros minutos. Lances pontuais surgiram para os dois lados. Mas foi a Bélgica quem levou maior perigo. Primeiro com um forte chute de Tielemans, aos 5, de fora da área. Deu trabalho para o goleiro Pickford.

Quatro minutos depois, um inusitado bate-rebate entre o goleiro inglês e o ataque belga quase abriu o placar. Pickford falhou duas vezes e Jones precisou tirar a bola em cima da linha. Em outra boa oportunidade, Fellaini bateu da entrada da área, mas parou na defesa inglesa, aos 26.

A ausência de titulares pesava mais para a Inglaterra, que não tinha criação. Apostava tudo nas jogadas pelas pontas, em busca do cruzamento na área. A Bélgica jogava nos erros da defesa adversária. Antes do intervalo, os belgas levaram dois cartões amarelos. No saldo total, tinham cinco, contra dois dos ingleses. O número é importante porque pode definir a posição dos classificados no grupo, por ser o último critério de desempate antes do sorteio.

O segundo tempo começou com a Inglaterra no ataque. Rashford, aos 2, bateu para fora após roubada de bola no ataque. Logo em seguida, teve outra oportunidade. Já foi mais do que fizera nos primeiros 45 minutos do confronto.

A resposta da Bélgica foi fatal. Januzaj, aos 5, fez jogada individual pela direita, cortou para dentro e bateu de canhota para as redes. Daí em diante, a Inglaterra tentou ganhar volume no ataque. Rashford era a maior aposta. Aos 20, ele recebeu bela enfiada pela direita e bateu na saída do goleiro, para fora.

A Bélgica, satisfeita com o placar, passou a fazer testes em campo. E o treinador deu oportunidade para Kompany, recuperado de lesão que quase o tirou da Copa. O zagueiro do Manchester City fez sua estreia aos 30 minutos da etapa final para ganhar ritmo de jogo. Nos instantes finais, Fellaini ainda teve duas chances para aumentar a vantagem no placar, sem sucesso.

 

FICHA TÉCNICA

INGLATERRA 0 x 1 BÉLGICA

INGLATERRA - Pickford; Jones, Stones (Maguire) e Cahill; Alexander-Arnold (Welbeck), Loftus-Cheek, Delph, Dier, Danny Rose; Marcus Rashford e Vardy. Técnico: Gareth Southgate.

BÉLGICA - Courtois; Vermaelen (Kompany), Boyata e Dendoncker; Dembele, Fellaini, Chadli, Thorgan Hazard, Tielemans e Januzaj (Mertens); Batshuayi. Técnico: Roberto Martínez.

GOL - Januzaj, aos 5 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Tielemans e Dendoncker.

ÁRBITRO - Damir Skomina (Fifa/Eslovênia).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 33.973 pagantes.

LOCAL - Arena Kaliningrado, em Kaliningrado (Rússia).

COMENTÁRIOS dos leitores