Antônio Campos

Antônio Campos

Território da Palavra

Perfil: Escritor, advogado, imortal da Academia Pernambucana de Letras e curador da Festa Literária Internacional de Pernambuco (Fliporto).

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

A honra brasileira

Antônio Campossab, 23/06/2012 - 02:25

O Brasil é a bola da vez. Depois da homenagem na 25ª Feira Internacional do Livro de Bogotá, nosso país será homenageado em Frankfurt, na Alemanha, em seguida em Bolonha, na Itália e, em 2014, no Salão de Paris, na França. O mundo se volta, portanto, para o mercado editorial e para a produção literária do Brasil.

Uma chance inestimável para adentrarmos nos negócios internacionais e, assim, mostrar a nossa identidade para o mundo. A consciência da nossa riqueza cultural somada às oportunidades de intercâmbio internacional que estão surgindo é o que deverá impulsionar o Brasil para um futuro ainda mais promissor quando o assunto for literatura, cultura e o reconhecimento dos países estrangeiros.

Tags:

100 anos sem José Mariano

Antônio Campossex, 15/06/2012 - 17:38

Há um século, Pernambuco perdia o importante abolicionista e criador do jornal “A Província”, José Mariano Carneiro da Cunha, detentor de uma história social e política magnífica. Da cidade do Recife, chegou a ser prefeito, no ano de 1891, e foi membro, junto a outros abolicionistas, como Joaquim Nabuco, Alfredo Pinto, Vicente do Café e Leonor Porto, da associação emancipatória Clube do Cupim.

Sempre em busca da libertação e dos direitos dos escravos, com a assinatura da Lei Áurea, em 1888, José Mariano se consagrou, com os seus companheiros abolicionistas da época. Um excelente orador popular que tanto fez pelo seu Estado e pelos escravos, e que nos deixou importantes lições de justiça, igualdade e liberdade.

Tags:

O centenário de Gonzagão

Antônio Camposqua, 06/06/2012 - 12:36

Às vésperas do São João, o nordeste e o Brasil inteiro se mobilizam nas homenagens aos 100 anos do Rei do Baião. Caso estivesse vivo, o poeta sanfoneiro completaria, este ano, um século de vida, e de muita poesia e música. Para celebrar o centenário do seu conterrâneo, o governo do Estado de Pernambuco tornou 2012 o Ano Cultural Luiz Gonzaga.

Em pleno carnaval deste ano, a vida e a obra do sanfoneiro de Exu invadiu a Sapucaí com a Unidos da Tijuca, que venceu a disputa de melhor desfile carnavalesco do ano. Agora, é a vez das tradicionais quadrilhas juninas, ao som do Rei do Baião, relembrarem a importância de Luiz Gonzaga para Pernambuco e para o mundo, entre elas, a Gaviões do Cangaço, que traz o tema “Canta Nordeste, Luiz Rei do Baião canta ao som da Gavião”.

Tags:

Os 7 membros da Comissão da Verdade

Antônio Campossab, 12/05/2012 - 16:29

A verdade virá à tona. Enfim, em breve, o Brasil poderá saber o que, de fato, aconteceu, e quais direitos humanos foram violados, durante o período de 1946 a 1988, o que inclui o período da Ditadura Militar. Na última quinta-feira (10), a presidente Dilma Rousseff deu um passo à frente rumo à apuração dos fatos ocorridos em meio a esse tempo e elegeu os setes membros integrantes da Comissão da Verdade.

O grupo, que terá dois anos para produzir um relatório conclusivo, e com recomendações, sobre os crimes cometidos no referido período, tomará posse na próxima quarta-feira (16). Os integrantes são: Gilson Dipp, José Carlos Dias, Rosa Maria Cardoso, Cláudio Fonteles, Paulo Sérgio Pinheiro, Maria Rita Kehl e José Paulo Cavalcanti Filho.


A proliferação da Virada Cultural

Antônio Camposqui, 10/05/2012 - 11:30

O bem-sucedido modelo da Virada Cultural de São Paulo, já na 8ª edição este ano, torna-se um verdadeiro movimento de proliferação pelo resto do Brasil. Rio de Janeiro, Recife, Curitiba, Florianópolis e Manaus são algumas das cidades brasileiras que se inspiram na Virada Cultural de São Paulo, que se tornou uma referência.

Atualmente, a Virada paulistana conta com um orçamento de R$8 milhões e um público de mais de 4 milhões de pessoas, além de cerca de mil atrações. Na capital pernambucana, que já realizou duas edições, promove-se a Virada Multicultural, com um orçamento de mais de R$3 milhões, proveniente da prefeitura e demais patrocinadores. 

Tags:

Tributo a Nelson Rodrigues na Virada Cultural

Antônio Camposqua, 09/05/2012 - 19:45

A oitava edição da Virada Cultura de São Paulo celebrou o centenário de nascimento do dramaturgo Nelson Rodrigues, homenageado da Fliporto 2012. Para isso, o evento paulista incluiu, pela primeira vez, espetáculos teatrais na sua programação oficial.

Neste tributo ao mestre da dramaturgia brasileira, a Virada, realizada no último final de semana, contou com a peça “17x Nelson, Se É Eterno, Não é Amor”, do diretor Nelson Baskerville. Teve, também, a apresentação das peças “O Beijo no Asfalto” e “Vestido de Noiva – A Primeira Prova”, no Sesc Belenzinho, sendo ambas inspiradas nas obras rodrigueanas.


O real Museu da Inocência

Antônio Camposter, 08/05/2012 - 21:57

Do imaginário de Orhan Pamuk, para o concreto, passando, claro, pelo papel. A obra literária do escritor turco, intitulada “O Museu da Inocência”, agora se torna uma realidade. O livro, que conta com 600 páginas e relata a história de um homem obcecado por sua amante, fazendo-o juntar traços do relacionamento com o objetivo de montar um museu, saiu do papel e inspirou a construção de um Museu da Inocência de verdade. O local é, também, uma maneira de resgatar as memórias de uma cidade.

Assim como o relatado no livro, este museu, localizado em Istambul, será dividido em 83 partes, ou capítulos, abrigado em um espaço semelhante ao de uma casa de três andares. Segundo Pamuk, vencedor do Nobel de Literatura de 2006, são duas formas diferentes de contar a mesma história. É o mundo literário se aproximando, ainda mais, do nosso cotidiano.



Mia Couto e suas “Estórias Abensonhadas”

Antônio Camposseg, 07/05/2012 - 16:37

O escritor Mia Couto lança a sua nova obra literária. “Estórias Abensonhadas” é o título do seu livro que reúne contos repletos de humanidade, característica principal deste autor que, por essa linguagem singular, chega a ser comparado com João Guimarães Rosa. A temática envolve insegurança, esperança e, claro, memória, que remete a um período pós-guerra.

A obra, publicada em Moçambique em 1994, conta com 26 contos e, pela primeira vez, chega ao Brasil, através da Companhia das Letras. O resultado é um livro, com 11 contos inéditos, que flutua entre a fantasia e a realidade, levando o leitor a uma experiência única, tanto de conteúdo quanto de estilística.

Tags:

Intercâmbio de livros brasileiros

Antônio Campossex, 04/05/2012 - 15:07

Primeiro, a homenagem da 25ª edição da Feira de Bogotá, que aconteceu de 18 de abril a 1º de maio deste ano, ao Brasil. Além disso, a conquista de ter um estande próprio, pela primeira vez, na grandiosa Feira do Livro de Londres, um dos mais importantes eventos do mercado editorial. No próximo ano, receberemos uma honrosa homenagem da Feira do Livro de Frankfurt, a maior do mundo neste ramo.

E o intercâmbio de livros brasileiros não termina por aí. Em 2014, receberemos mais uma homenagem. Será a vez da Feira de Bolonha fazer um tributo à literatura brasileira. E, assim, o mundo inteiro conhece a nossa produção literária que, definitivamente, passa por um importante momento de reconhecimento internacional. 

Tags:

Livros e leituras a bordo

Antônio Camposqui, 03/05/2012 - 11:26

Unir escritores, leitores e, claro, muita literatura é a ideia da viagem literária proposta pelo projeto “Navegar é Preciso”. Em um agradável passeio pelo Rio Negro, e a bordo de um confortável barco, autores como Ignácio Loyola Brandão, Edney Silvestre e Valter Hugo Mãe, irão participar deste verdadeiro turismo literário. O passeio começou no último domingo (30) e segue até amanhã (4).

O projeto, em sua 2ª edição após o sucesso em 2011, conta, também com shows musicais, este ano protagonizados pelo grupo de percussão corporal Barbatuques, além de esquetes teatrais com textos literários, desta vez, encenadas pela atriz Clarice Niskier. Uma excelente oportunidade de contemplar a paisagem amazônica e, simultaneamente, fazer parte de interessantes debates e papos literários.

Tags: