Aldo Vilela

Aldo Vilela

Jornalista

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Faltando menos de vinte dias para as eleições a sequência de novas pesquisas avança e quem estava sumindo volta a aparecer

Aldo Vilelaqui, 20/09/2018 - 09:52

Na disputa ao Senado aqui em Pernambuco, Jarbas (MDB), Mendonça Filho (DEM) e Humberto Costa (PT) encabeçam as preferências do eleitor, com 36%, 31% e 30% das intenções de voto, respectivamente. Logo em seguida, aparecem Bruno Araújo (PSDB), com 12%; Sílvio Costa (Avante), com 11%; Pastor Jairinho (Rede), com 6%; Adriana Rocha (Rede), com 3%; Hélio Cabral (PSTU) e Lidia Brunes (PROS), com 2%; e Eugênia (PSOL), Alex Rola (PCO) e 

Datafolha e o governo

A pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (19) mostra um empate técnico entre Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro (PTB).  Atual governador e candidato à reeleição, Câmara tem 35% das intenções de voto. Monteiro, por sua vez, cresceu seis pontos percentuais desde o último levantamento, e está com 31%.  Pela margem de erro, que é de três pontos percentuais, os dois estão tecnicamente empatados.

Mudando

O pessebista oscilou de 34% para 35% desde o último Datafolha, feito no início de setembro. Já Monteiro tinha 25% na época, e reduziu a vantagem do adversário de nove para quatro pontos. Os dois polarizam a disputa ao governo: os demais candidatos não ultrapassam 3% das intenções de voto. Seis por cento dos eleitores estão indecisos, e 19% declaram voto branco ou nulo.

Os demais

Julio Lossio (Rede) tem 3% das intenções de voto; Mauricio Rands (PROS) e Ana Patricia Alves (PCO) aparecem com 2%; e Simone Fontana (PSTU) e Dani Portela (PSOL), com 1%. Na simulação de um eventual segundo turno, também há empate técnico –mas Câmara aparece igualmente à frente de Armando, com 42% contra 39% das intenções de voto.

A briga nacional

Afastado da campanha nas ruas há duas semanas, o deputado Bolsonaro  (PSL) manteve a liderança da corrida presidencial, de acordo com uma nova pesquisa feita pelo Datafolha.

PT

O ex-prefeito Haddad  (PT), que cresce desde sua confirmação como substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida, atingiu 16% das preferências, três pontos a mais do que na semana passada. O candidato petista continua tecnicamente empatado com Ciro (PDT), que ficou estagnado, com 13%. 

Extrato

O instituto entrevistou 8.601 eleitores de 323 municípios na terça e na quarta (19). A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa foi contratada pela FSP e pela TV Globo. As menções espontâneas a Bolsonaro também cresceram nos últimos dias, assim como as citações a Haddad. 

Bolsonaro

Bolsonaro cresceu no Sudeste, Norte e Sul, onde atingiu sua melhor marca (37%), e ganhou pontos entre jovens e até entre mulheres, apesar da grande rejeição no segmento.  O petista cresceu no Sudeste e no Nordeste —onde alcança a melhor pontuação (26%) e única região em que está à frente de Bolsonaro.

PSDB

O ex-governador  Alkmin (PSDB), que tem quase metade do tempo de TV, está estagnado na pesquisa, com 9%. O tucano aparece empatado com Marina (Rede), que agora soma 7% das preferências, menos da metade do que tinha no início da campanha.

Segundo turno

As simulações do Datafolha para segundo turno mostram que Ciro é o único candidato que venceria todos os rivais.Ele bateria Bolsonaro com 45% das intenções, vantagem de 6 pontos sobre o capitão. Nos outros cenários, Bolsonaro empata com Haddad, Alckmin e Marina. 

Rejeição

A rejeição a Bolsonaro continua alta, e a de Haddad cresceu. Segundo a pesquisa, 43% dos eleitores dizem que não votariam de jeito nenhum no capitão e 29% rejeitam o petista. 

Voto pelo sim e  não muda

Os eleitores de Bolsonaro e Haddad são os mais convictos. Apenas um de cada quatro apoiadores dos candidatos admite escolher outro nome. No conjunto do eleitorado, 40% dizem que podem mudar o voto. Entre eles, 15% indicam Ciro como segunda opção, 13% apontam Marina, 12% optam por Haddad e Alckmin e 11% indicam Bolsonaro. 

Pensando

Os eleitores de Ciro, Alckmin e Marina são os menos decididos. Mais da metade admite escolher outro candidato, e muitos têm trocado de camisa nas últimas semanas.O instituto também perguntou aos entrevistados se sabem o número de seu candidato. Responderam corretamente 48%, e 42% não souberam dizer o número certo.

Paulo Câmara discute propostas com representantes da construção civil em Pernambuco

O governador e candidato à reeleição Paulo Câmara (PSB) debateu, na tarde desta quarta-feira (19), propostas com representantes da construção civil em Pernambuco. O encontro foi organizado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), Associação das Empresas do Mercado Imobiliário (ADEMI) e Sindicato das Empresas de Compra e Venda, Locação e Administração de Imóveis e dos Edifícios em Condomínios (Secovi). Na ocasião, além de receber do socialista um balanço da atual gestão, a categoria apresentou sugestões para os próximos quatro anos.

Armando propõe Expresso Saúde com mutirão de consultas, exames e cirurgias

Pacientes que tiveram que realizar a cirurgia de colostomia, exteriorização do intestino grosso, na rede pública de saúde realizaram protesto na última semana em frente ao Hospital Barão de Lucena. Eles denunciam que estão há dez meses sem receber as bolsas coletoras adequadas. Nesta terça-feira (18), médicos residentes do Hospital Getúlio Vargas paralisaram as atividades para denunciar a falta de material, medicamentos e as precárias condições de trabalho. Terceirizados contratados pelas OSs denunciam atrasos nos pagamentos.

COMENTÁRIOS dos leitores