Aldo Vilela

Aldo Vilela

Jornalista

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Bolsonaro segue corrida presidencial firme e cada vez mais aumentando a pontuação frente os demais candidatos

Aldo Vilelaqua, 19/09/2018 - 16:21

O Ibope sacramentou o que os outros institutos já apontavam, e de forma mais intensificada: Fernando Haddad cresce foram 11 pontos em uma semana, passando de 8% para 19%. Haddad está em segundo lugar, 8 pontos acima de Ciro Gomes, de quem se distancia, e 9 pontos abaixo de Jair Bolsonaro, que cresceu 2 pontos. O crescimento do candidato petista, à base de u a transfusão de Lula na veia, dificilmente será estancado nesse patamar. Ainda há contingentes de eleitores do ex-presidente que não o conhecem. É razoável supor que, na semana que vem e na outra, esse ritmo de arrecadação de votos vá se reduzindo um pouco. Ainda assim, especialistas em pesquisas não descartam a possibilidade de Haddad pegar a primeira vaga do segundo turno, chegando lá na frente de Bolsonaro. Uma indicação disso são as projeções do próprio segundo turno. Bolsonaro agora empata por 40% x 40% com Haddad, que perdia dele em levantamentos anteriores. Perderia para Ciro Gomes (40% x 39%) e empataria com Alckmin (38%x38%). O candidato do PSL só venceria Marina Silva (41%x36%), que continua em processo de derretimento, possivelmente provocado pelo apoio explícito de Lula a Haddad. Quem também caiu foi Geraldo Alckmin (de 9% para 7%). Ainda que na margem de erro, a queda no Ibope pode representar o sinal definitivo para a debandada dos aliados do Centrão. Ciro Gomes não cresceu (11%), mas também não caiu. Pelo quadro de hoje, come poeira de Haddad e tem poucas chances de segundo turno. Mas está naquela situação de regra três, o sujeito no banco de reservas cuja entrada em campo depende de algum acidente com os dois primeiros lugares, ou seja, do imponderável .

 O ibope divulgou o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.506 eleitores O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Os resultados

  • Jair Bolsonaro (PSL): 28%
  • Fernando Haddad (PT): 19%
  • Ciro Gomes (PDT): 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Marina Silva (Rede): 6%
  • Alvaro Dias (Podemos): 2%
  • João Amoêdo (Novo): 2%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%
  • Branco/nulos: 14%
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Comparando com o a pesquisa anterior

  • Jair Bolsonaro oscilou positivamente dois pontos, indo de 26% para 28%;
  • Haddad cresceu 11 pontos percentuais, passando de 8% para 19%;
  • Ciro manteve os mesmos 11%;
  • Alckmin oscilou negativamente, indo de 9% para 7%;
  • Marina foi de 9% para 6%;
  • Os indecisos se mantiveram em 7% e os brancos ou nulos caíram de 19% para 14%.

Rejeição

O Instituto também perguntou: "Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?".

Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%.

  • Bolsonaro: 42%
  • Haddad: 29%
  • Marina: 26%
  • Alckmin: 20%
  • Ciro: 19%
  • Meirelles: 12%
  • Cabo Daciolo: 11%
  • Eymael: 11%
  • Boulos: 10%
  • Alvaro Dias: 10%
  • Vera: 9%
  • Amoêdo: 9%
  • João Goulart Filho: 8%
  • Poderia votar em todos: 2%
  • Não sabe/não respondeu: 9%

A pesquisa

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 2.506 eleitores em 177 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 16 e 18 de setembro
  • Registro no TSE: BR-09678/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e "O Estado de S.Paulo"

 Humberto sofre nova derrota na Justiça Eleitoral

 O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve as punições ao candidato Humberto Costa por Fake News. A justiça determinou a exclusão da postagem no Facebook de Humberto que afirmava que o MDB do presidente Michel Temer e de Jarbas Vasconcelos teria oficializado apoio às candidaturas do Senado pela Coligação Pernambuco Vai Mudar, Bruno Araújo e Mendonça Filho. A Justiça também concedeu o exercício do direito de resposta na página de Humberto.

O que vale ?

Em sua primeira decisão, a Justiça Eleitoral já determinava a retirada da postagem na rede social de Humberto, com conteúdo inverídico, assim como os compartilhamentos e comentários, em que coloca Mendonça e Bruno como se fossem membros de uma Turma em Pernambuco liderada por Temer, além de indicar que o presidente iria oficializar seu apoio ao palanque da Coligação Pernambuco Vai Mudar

COMENTÁRIOS dos leitores