Edmar Lyra

Edmar Lyra

Coluna Diária

Perfil:Bacharel em Administração de Empresas e Jornalista profissional, é colunista do jornal Gazeta Nossa da Região Metropolitana do Recife e do jornal Folha do Pajeú do Sertão do Pajeú

Os Blogs Parceiros e Colunistas do Portal LeiaJa.com são formados por autores convidados pelo domínio notável das mais diversas áreas de conhecimento. Todos as publicações são de inteira responsabilidade de seus autores, da mesma forma que os comentários feitos pelos internautas.

Aliança com Paulo Câmara seria suicídio político de Armando Monteiro

Edmar Lyraqua, 15/11/2017 - 15:32

Não é de hoje que existe nos bastidores uma tese defendendo uma aliança de Armando Monteiro com Paulo Câmara, inclusive no sentido de reeditar a Frente Popular de 2010 tendo Armando e Humberto Costa disputando o Senado na chapa de reeleição de Paulo Câmara. Essa tese ganhou mais força nos últimos dias, porém é evidente que seria um péssimo negócio para Armando formalizar uma aliança com seu algoz de 2014, pois ficaria sem discurso e principalmente sem credibilidade.

Jarbas Vasconcelos e Eduardo Campos formalizaram uma aliança, mas ela veio após uma acachapante derrota de Jarbas para Eduardo numa campanha municipal. Para Eduardo foi um grande negócio, só não foi melhor porque ele morreu, enquanto pra Jarbas foi uma espécie de desmoralização política, que não se agravou por conta da morte de Eduardo. A prova é tanta que até a véspera da morte de Eduardo, Jarbas estava precisando de uma força-tarefa para atingir a casa dos 100 mil votos, e só estourou de votos depois do vácuo deixado por Eduardo.

No caso de Armando Monteiro, há uma diferença elementar. Armando não saiu destroçado das urnas, e caso não deseje disputar o governo, surge como um nome fortíssimo para disputar o Senado. Com uma campanha de tiro curto, duas vagas em disputa e com o elevado conhecimento de Armando perante o eleitorado pernambucano, essas variáveis aliadas a credibilidade dele na política, sobretudo no interior, Armando só perde a disputa se houver uma catástrofe.

Na oposição, Armando teria condições efetivas de se apresentar ao eleitorado na tentativa pelo Senado com grandes chances de êxito. Já apoiando Paulo Câmara, ele ficaria do início ao fim da disputa tendo que se explicar por tamanha mudança de posição, o que abalaria a sua credibilidade e colocaria num risco eminente a sua candidatura a reeleição ao Senado. Portanto, não existem justificativas plausíveis para uma aliança com o Palácio, uma vez que Armando tem uma partida considerável para o Senado e está fincado na mente do eleitor como opositor do governador, a prova é tanta que mesmo na oposição conseguiu manter o seu tamanho praticamente intacto nas eleições municipais de 2016 com vitórias expressivas de aliados.

Boa Viagem - Após 11 anos sem qualquer evento de carnaval em Boa Viagem, o último foi o Balança Rolha em 2007 que foi realizado na semana pré, o bairro ganhará em 2018 o Camarote Carnaval Boa Viagem que ficará no final da Av. Boa Viagem. O anúncio foi realizado pelos produtores do evento ontem e deverá movimentar a Zona Sul do Recife depois de mais de uma década sem grandes eventos na região.

Animação - Com a volta de Bruno Araújo para a planície da Câmara dos Deputados, o ministro da Educação Mendonça Filho voltou a sonhar acordado com a disputa pelo Senado. Realizando um extraordinário trabalho na pasta, Mendonça é o único ministro com condições de disputar o Senado pois Fernando Filho não tem idade e Raul Jungmann está preocupado em garantir um mandato de deputado federal.

Ações - Acompanhado do senador Fernando Bezerra Coelho, o presidente da Caixa Econômica Federal Gilberto Occhi, se reuniu com o prefeito Anderson Ferreira para tratar do programa Jaboatão Invest anunciado recentemente pelo prefeito que visa impulsionar os empreendimentos imobiliários na cidade. O presidente da CEF garantiu empenho para viabilizar a liberação de recursos para ampliar a oferta de moradias na cidade.

Mudança - Conforme antecipado nesta coluna, o PEN, que se chamará Patriotas, saiu das mãos do vereador do Recife Davi Muniz. O partido de Jair Bolsonaro será comandado a nível estadual pelo jornalista Silvio Nascimento, que estava filiado ao PSDB até recentemente. Com a troca de comando a situação de Davi Muniz para montar a chapinha para estadual fica comprometida pois ele ficou mais fragilizado.

RÁPIDAS

Habilidade - No exercício do seu segundo mandato de vereador, o primeiro-secretário da Câmara Municipal do Recife Marco Aurélio (PRTB) vem demonstrando grande habilidade e desenvoltura política. Pré-candidato a deputado estadual em 2018, são boas as chances dele lograr êxito na disputa e chegar a Casa Joaquim Nabuco.

Amanhã - O vereador do Recife, Rinaldo Junior (PRB), criticou o atraso na entrega do Geraldão na tribuna da Câmara Municipal. “O Geraldão vai sair enquanto tiver amanhã. Enquanto tiver amanhã o prefeito vai continuar prometendo a entrega dessa obra.”

Inocente quer saber - Paulo Câmara oferecerá a vaga de senador a André Ferreira como se especula nos bastidores?

COMENTÁRIOS dos leitores